Skip to content

A BHP Billiton anunciou hoje que irá assegurar uma provisão entre US$ 1,1 bilhões e US$ 1,3 bilhões, o que equivale aproximadamente à uma participação de 50 por cento da estimativa atual dos fundos comprometidos da Samarco nos termos do Acordo Estrutural (Acordo) firmado em 2 de março de 2016. Isso reflete o contínuo grau de incerteza em torno da natureza e do cronograma envolvendo um potencial reinício das operações da Samarco. O custo associado à demonstração dos resultados será destacado como um item excepcional do primeiro semestre até junho de 2016, juntamente com os custos diretos de aproximadamente US$ 100 milhões (pós imposto fiscal).

A Samarco e os seus acionistas continuam a acreditar que o Acordo fornece uma estrutura efetiva a longo prazo, para remediação e compensação dos impactos causados pelo rompimento da barragem da Samarco. A Fundação prevista no Acordo foi estabelecida com o objetivo de proporcionar os programas socioeconômicos e ambientais descritos no Acordo.

O diretor-presidente da BHP Billiton, Andrew Mackenzie declarou que "O reconhecimento da provisão demonstra o nosso apoio na recuperação a longo prazo das comunidades e do meio ambiente, que foram afetados pela tragédia na Samarco, e a crença que temos de que o Acordo é o mecanismo mais adequado para resolvermos essas questões."

O Conselho de Administração da BHP Billiton aprovou ainda US$ 134 milhões para o apoio à Fundação, permitindo a continuidade dos programas reparatórios e compensatórios. Este montante será compensado pela provisão reconhecida hoje.

Uma outra facilidade de crédito a curto prazo de até US$ 116 milhões foi disponibilizada para a Samarco visando realizar a remediação e o trabalho de estabilização, apoiando ainda as operações da Samarco. Os fundos serão liberados para a Samarco somente conforme for necessário, sujeitos ao cumprimento das etapas principais.

A facilidade de crédito a curto prazo anunciada hoje irá preservar o valor do investimento da BHP Billiton, enquanto continuamos a acompanhar os progressos. O reinício seguro das operações da Samarco continua sendo uma prioridade importante, juntamente com a restruturação da dívida da Samarco.

Obs.:

A Samarco Mineração S.A. é propriedade conjunta da BHP Billiton Brasil LTDA e da Vale S.A. Nosso interesse de 50 por cento é calculado como um investimento contabilizado pelo método da equivalência patrimonial

Em 2 de março de 2016, a Samarco Mineração S.A (Samarco), Vale S.A (Vale) e a BHP Billiton Brasil LTDA (BHP Billiton Brasil) firmaram um acordo com o Governo Federal Brasileiro, com os estados do Espirito Santo e Minas Gerais e outras autoridades públicas (Autoridades Brasileiras) (Acordo). O acordo prevê a resolução das reclamações levantadas pelas autoridades brasileiras em 30 de novembro de 2015, buscando estabelecer um fundo voltado para custos relativos à limpeza e aos impactos causados pelo rompimento da barragem de rejeitos de Fundão em 5 de novembro de 2015. O Acordo prevê a restauração ambiental e das comunidades afetadas pelo rompimento da barragem da Samarco. Em 5 de maio de 2016, o Acordo foi homologado pelo Tribunal Regional Federal em Brasília.

Em 3 de Maio de 2016, o Ministério Público Federal instaurou um processo contra a Samarco, contra a Vale e a BHP Billiton Brasil no valor de R$ 155 bilhões a título de compensação social, ambiental e econômica, relativa ao rompimento da barragem da Samarco. Além disso, em 9 de junho de 2016 o Ministério Público Federal recorreu da homologação do Acordo. No dia 30 de junho de 2016, o Tribunal Superior de Justiça no Brasil, promulgou, no caso instaurado pelas autoridades brasileiras, uma medida provisória suspendendo a decisão do Tribunal Regional Federal em homologar o Acordo. Em 14 de julho de 2016, a BHP Billiton Brasil entrou com um recurso contra esta última decisão perante o Tribunal Superior de Justiça.

Este comunicado contém informações privilegiadas.

Subscribe to news alerts

No keyword(s) entered

Please ensure you enter a keyword and try searching again

Invalid email

Sorry, we are unable to subscribe you. Please ensure you have entered a valid email address and try again.

Subscription received

Thank you for subscribing to BHP Billiton news alerts. Please check your email for confirmation of your subscription.

Subscription confirmed

You have already signed up to our newsletter.

Loading the player...